Home / Destaques / Salinópolis, no Pará, encerra isolamento social e se prepara para as ‘férias de julho’

Salinópolis, no Pará, encerra isolamento social e se prepara para as ‘férias de julho’

Praia do Atalaia é mais badalada de Salinas (Foto: Arquivo/Gastromundo)

Depois de dois meses de quarentena imposta por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e com o comércio não essencial fechado, o município de Salinópolis, a 220 quilômetros de Belém, reabriu suas atividades neste domingo, 24, segundo anunciou o prefeito da cidade, Paulo Henrique Gomes, em um vídeo em suas redes sociais.

Um dos principais polos turísticos do Estado do Pará, Salinas, como é mais conhecida, concentra um mix de praias e lugarejos muito visitados por turistas paraenses e de outros Estados da região Norte e do país e tem, nessa atividade, o motor de sua economia.

Em dois meses de pandemia, a cidade tem confirmados 201 casos positivos para a Covid-19, sendo que 48 já estão recuperados e, 12 mortes em decorrência do vírus, segundo boletim do site da Prefeitura de Salinas. O próprio prefeito foi uma das vítimas. Ele contraiu a doença em abril e chegou a anunciar em suas redes sociais que estava acometido do vírus.

Prefeito Paulo Henrique também contraiu a Covid-19 (Foto: Divulgação)

No vídeo, o prefeito afirmou que não vai mais prorrogar o isolamento social, mas pediu consciência à população e aos comerciantes quanto as regras sanitárias e os protocolos a serem seguidos de forma a coibir o contágio. “É importante que a população e os comerciantes continuem usando o protocolo de prevenção, como uso de máscaras, álcool em gel, distanciamento, entrada do número de clientes em suas lojas para que possamos retornar à vida normal”, reforçou.

Reabrir a cidade

Outra medida que o prefeito já está trabalhando para tomar é a reabertura da cidade, que está fechada desde março para a entrada de ônibus, vans, transporte alternativo, táxi-lotação e embarcações relacionadas ao setor turístico.

Segundo Paulo Henrique, ele já está analisando a possibilidade de autorizar o retorno destes tipos de transportes e, para isso, já está se aconselhando com as autoridades competentes, como a Câmara de Vereadores e o Ministério Público. “Já fui procurado por alguns comerciantes do Atalaia e Maçarico, por exemplo, há uma corrente para voltar a abrir a cidade, dar mais flexibilidade de entrada no município”, disse.

 

Com o retorno da ‘vida normal’, Salinas se prepara para as férias de julho, quando a cidade recebe turistas de todo o Estado do Pará e também do Amazonas, que procuram o cartão-postal para um merecido banho de mar.

Veja o vídeo do prefeito:

Publicado por Salinopolis Salinas Atalaia V em Domingo, 24 de maio de 2020

 

 

Texto e edição: Valéria Costa

Sobre o portal gastromundo

5 Comentários

  1. Leila Batista Pantoja

    Bom dia.
    O acesso para Salinas tem que passar por Pirabas.
    E aí como fica isso?
    Porque Pirabas estar em isolamento total.

    • Bom dia. Segundo entendi pelo vídeo do prefeito, o acesso à Salinas ainda está fechado. Isso será uma próxima etapa. O que aconteceu agora foi a liberação do comércio não essencial, o fim do isolamento social.

    • Para chegar em Salinas não se passa por Pirabas, mas pela rodovia que dá acesso à Pirabas.

  2. Quero saber quando a Prefeitura irá arrumar as ruas do Atalaia , nossa casa fica na travessa do mercadinho do Atalaia e infelizmente está intransitável, tenho como entrar na casa , e o IPTU, serve para que mesmo??????

  3. “está se aconselhando com as autoridades competentes, como a Câmara de Vereadores e o Ministério Público. “Já fui procurado por alguns comerciantes do Atalaia e Maçarico, por exemplo, há uma corrente para voltar a abrir a cidade, dar mais flexibilidade de entrada no município”,
    Isto é mentira, a reunião foi com quatro vereadores que obedecem suas ordens e representantes de Vans, hotéis, Pousadas e restaurantes, barraqueiros. Gente que não foi eleita para representar a Sociedade Civil e que obviamente só vai defender seus próprios interesses.
    O número de infectados e de mortes irá aumentar com certeza, pois não existem condições de controle sobre milhares de pessoas que frequentam o Município.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*